Quem foi WILFRED RUPRECHT BION?? – Biografia

Psicanalista Wilfred Bion: biografia e teoria

Quem foi WILFRED RUPRECHT BION?? – Biografia

Poucas pessoas conseguiram ir além em pilares que se acreditavam como completos. Wilfred Bion construiu um legado marcante dentro da Psicanálise, sendo lembrado por sua originalidade e ousadia. Nas próximas linhas veremos mais sobre sua vida e seu valoroso trabalho, entendendo os motivos de sua forte influencia.

Biografia

Desde criança, Wilfred Bion parecia destinado a uma vida onde deveria enfrentar desafios. Nascido na Índia, se mudou para a Inglaterra com 8 anos e começou a estudar em um internato. Ainda que se destacasse naturalmente dos demais alunos, sentia falta da segurança dos pais e da própria Índia onde nasceu. Mais velho e já em formação, marcou sua presença nas duas guerras mundiais, tendo um papel voluntário na primeira. Por sua vez, a segunda marca sua entrada como psiquiatra, bem como contato com outras vertentes.

Graças a isso, Bion ajudou milhares de soldados a lidarem com os horrores da guerra enquanto formulava o seu trabalho. Em contato com de Klein, Donald Winnicott e Herbert Rosenfeld, Bion iniciou suas próprias teorias. Isso ajudou a elevar seu nome na comunidade Psicanalítica e alçar seu nome ao posto de presidente da Associação do país. Com isso, até os seus últimos anos, trabalhou arduamente para propagar suas teorias sobre a psicose pelo mundo.

Quem foi WILFRED RUPRECHT BION?? – Biografia

A teoria dos grupos

Um dos principais trabalhos de Wilfred Bion visa a observação do modo de pensar de um grupo. Ao longo dos anos, o psicanalista aprimorou sua perspectiva em relação à atividade mental de diversos indivíduos. Ele identificou que isso facilita a interação nos participantes, de modo que passam a interagir e agirem melhor.

Assim, estabeleceu leis gerais direcionadas a cada configuração grupal, sendo elas:

Mentalidade grupal

Trata-se de uma ação mental desenvolvida dentro de um determinado grupo. Ainda que muitos não tenham consciência, acabam contribuindo para dar forma à ela. Com isso, a mentalidade criada se mostra mais como um equivalente de demandas pessoais ao invés de uma simples soma. O conceito de ficar em um grupo revitaliza experiências relacionadas com fusão, encontro e discriminação. Assim, podemos observar nosso universo interno em relação a um grupo, bem como as impressões envolvidas.

Quem foi WILFRED RUPRECHT BION?? – Biografia

Grupo de trabalho

Para Wilfred Bion, um grupo reconhecido como tal trabalha sobre o conceito de oposição e interação. Nesse caminho, o grupo se volta às atividades combinadas dos membros de forma mais consciente. Caso queiram fazer comparações individuais, se valem do Ego consciente agindo em nível secundário.

Valência

Nada mais é do que a disposição individual para se combinar com os demais indivíduos. Tudo isso se cruza com a vigência da diretriz básica de cada atividade proposta pelos membros. Assim que a predominância harmônica de valências cresce, dá mais força para que o grupo fique coeso. O termo deriva da Química para explicar seu processo.

Funcionamento psíquico

Ainda que realizasse um trabalho primoroso com grupos, Wilfred Bion também nos enxergava individualmente. O psicanalista indicava que, enquanto nos grupos, replicávamos processos psíquicos individuais e internos. Através de uma dualidade funcional, mas conectada, entregávamos aos grupos o que carregávamos em:

Nível consciente

Trata-se da parte mais racional de nossa consciência abraçada pela realidade interna e externa. Por meio dela, temos controle de nossas produções enquanto estivermos despertos. Analisando o trabalho de Bion, é afirmado que se trata de um processo secundário, uma ação específica e consciente.

Em suma, é buscada uma identidade psíquica com determinada experiência relacionada com a satisfação. O indivíduo busca mudar de forma consciente para se adaptar ao meio externo.

Nível inconsciente

Este trabalha diretamente a parte emocional do indivíduo, sendo regido pelo princípio voltado ao prazer. Além disso, se caracteriza pela utilização do princípio primário, fazendo deslocamento, deflexão e condensação. De modo semelhante ao nível consciente, o nível inconsciente visa evitar o desprazer no indivíduo.

O papel do terapeuta

Wilfred Bion era bastante claro em relação ao comportamento do psicanalista no trabalho. Segundo ele, o processo de transferência afeta de modo presente a postura do psicoterapeuta. O mesmo concluiu que o agora carrega uma força gigantesca que não pode ser manchada. Isso permite ao profissional trabalhar e se concentrar no agora.

Quem foi WILFRED RUPRECHT BION?? – Biografia

Gostou desse Artigo ?

Quer saber Mais sobre Psicanálise ?

Já Pensou em fazer o Curso Gratuito de Psicanálise Clínica com Certificado ?

Nosso Curso de Psicanálise Gratuito é formado por um Grupo Privado de Psicanalistas e Alunos Voltados para o atendimento GRATUITO de pessoas que Precisam de Ajuda por estarem com Sintomas e Transtornos Emocionais, com Problemas ligados a Depressão, Suicídio, Ansiedade.
Nossa Missão é AJUDAR 100 MIL PESSOAS nós Próximos 365 DIAS, Que estejam passando por VÍCIOS, SOLIDÃO, VONTADE DE SE MATAR, SE VONTADE DE VIVER, entre outras..
 
Queremos te dar Ferramentas para que Você possa MUDAR A VIDA de UMA PESSOA que Sofre com esse tipo de Problemas, Isso tudo de Forma GRATUITA !

Cadastre-se e Receba Agora em seu Email nosso CURSO GRATUITO de PSICANÁLISE com CERTIFICADO 

Deixar uma resposta

Fale Conosco
Tire Suas Dúvidas Agora !
Olá, você pode falar com alguém do nosso time e tirar suas Dúvidas agora mesmo !