Psicanálise: Um estudo importantíssimo sobre o inconsciente humano.

Psicanálise: Um estudo importantíssimo sobre o inconsciente humano.

Em primeiro lugar, em um sentido amplo, mais genérico, é o conjunto dos processos mentais que desenvolvem-se sem intervenção da consciência. O segundo significado, mais específico, provém da teoria psicanalítica e designa uma forma específica de como o inconsciente (em sentido amplo).

O inconsciente pessoal seria aquele formado a partir das experiências individuais, enquanto o inconsciente coletivo seria aquele formado a partir de concepções herdadas da história humana, esta que é alimentada pela coletividade.
 
 
  • A psicanálise
    É um modo de Terapia e uma
    teoria cujos fundamentos foram
    estabelecidos por Freud, para
    tratar o comportamento anormal
    a partir da investigação do
    inconsciente;
  • Seu método primário é a
    observação clinica voltada para o
    inconsciente.

          Sigmund Freud

(1856-1939)

  • Fundador da Psicanálise. Foi Médico
    Neurologista e nasceu na atual República
    Tcheca.
  • Os pressupostos básicos da psicanálise surgiram não só dos seus estudos em Neurologia como também de sua preocupação terapêutica com os
    doentes mentais, o que o levou a focalizar os
    aspectos anormais da personalidade.
  • As teorias de Freud foram derivadas da auto-observação e da observação dos seus pacientes
    submetidos à psicanálise.

      Psicanálise ≠ Psicologia 

  • A psicanálise não tinha vínculo direto com os
    movimentos das outras escolas de pensamento em
    psicologia, pois não surgira no âmbito da psicologia
    acadêmica.
  • A Psicologia acadêmica esforçava-se por ser uma
    ciência pura, era centrada no método, e só queria
    trabalhar em termos específicos de estímulo-resposta.
  • Já a psicanálise, não era um produto de estudo de
    academia nem uma ciência pura, estava centrada no
    problema. A preocupação de Freud era mais global —
    a personalidade humana total, em vez de funções
    especificas como a percepção e a aprendizagem.

      Principais Conceitos da Psicanálise freudiana

      Determinismo

  •  Freud acreditava que nenhum processo
    mental ocorre por acaso. A cada ação
    correspondia sempre uma causa, sempre
    havia um motivo consciente ou
    inconsciente. Há uma continuidade na vida
    mental.

      Sistema da Personalidade

                              instinto

  • São pressões que dirigem o organismo para determinados fins.
  • Para Freud, os instintos são as únicas fontes de energia do comportamento
    e os fatores propulsores da personalidade.
  • Na perspectiva freudiana, desde o nascimento, os indivíduos são dotados
    de uma base biologicamente instintual: instintos sexuais e instintos
    agressivos que, inconscientemente, motivam cada coisa que os seres
    humanos pensam, dizem ou fazem durante suas vidas.
  • Freud denominou de libido a energia pela qual os instintos manifestam-se.
    Psicanálise
    Classificou os instintos em dois grupos:
  • Instintos de vida- servem à sobrevivência do
    homem e a propagação da raça. Por exemplo, a fome, a
    sede, a necessidade de contato sexual. Este último foi o
    instinto de vida no qual Freud prestou mais atenção.
  •  Instintos de morte- instintos destrutivos.
    Toda pessoa morre, o que levou Freud a pensar que a
    finalidade de toda vida é a morte. Convenceu-se, então,
    de que a pessoa tem, inconscientemente, o desejo de
    morrer. O impulso agressivo é um importante derivativo
    dos instintos de morte.

O que causa a ansiedade

Antes de tudo, a origem dos transtornos de ansiedade varia bastante de indivíduo para indivíduo. Eles podem, por exemplo, aparecer por desequilíbrios químicos do cérebro, pela falta de suporte familiar ou por traumas — principalmente na infância. Ou por uma mistura de fatores.

Aspectos da Personalidade

Considerado por alguns autores, o primeiro tópico da estrutura da personalidade, Freud apresenta em sua obra “A interpretação dos sonhos”(1900), uma tentativa de dividir a mente humana em três regiões:

  • INCONSCIENTE – Nele concentram-se elementos instintivos, que não

são acessíveis à consciência. Aí, estão as fontes de energia psíquica e instintos.

  • PRÉ-CONSCIENTE – É uma parte do inconsciente que pode tornasse consciente com facilidade; são as porções acessíveis da memória;
  • e CONSCIENTE – Inclui tudo o que estamos cientes num dado momento;
  • Freud remodela o primeiro tópico e introduz o que alguns autores chamam de segundo tópico da estrutura da personalidade, em que apresenta três sistemas de funcionamento psíquico:

 

 o ID, o EGO e o SUPEREGO.

  • De acordo com esta teoria, id, ego e superego atuam entre si num sistema dinâmico, mas possuem diferentes funções.

O ID

  • Opera de acordo com o PRINCÍPIO DO PRAZER;
  • Procura apenas a satisfação de suas necessidades instintivas, sem levar em conta as circunstâncias da realidade objetiva, como juízos de valor, o bem, o mal e a moral;
  • Todas as atividades do id são inconscientes: não temos consciência de nossos instintos e de seus profundos efeitos sobre nossos instintos e de seus profundos efeitos sobre nosso comportamento.

O EGO

  • Opera de acordo com o PRINCÍPIO DA REALIDADE;
  • Sistema que estabelece o equilíbrio entre as exigências do id, as exigências da realidade e as ‘ordens’ do superego;
  • Apresenta razão, em contraste às paixões cegas e insistentes do id;
  • Freud denominava o ego ich, traduzido como eu.

O SUPEREGO

  • Opera de acordo com o PRINCÍPIO DO DEVER.
  • O papel do superego é comparável ao de um juiz ou censor do Sua ação se manifesta pela consciência moral, atitudes de autocrítica, proibição.
  • Representa mais o ideal do que o real. Desempenha as seguintes funções:
    • Inibir os impulsos do id;
    • Persuadir o ego;
    • Lutar pela perfeição.
  • O superego é o “defensor de um impulso rumo à perfeição”.

O superego está evidentemente em conflito com o id.

Enfim, ao contrário do ego, o superego não tenta apenas adiar a satisfação do id; ele tenta inibi-la por completo, o que causa um conflito interminável no interior da personalidade humana.

O ego está numa posição difícil, sendo pressionado por todos os lados, cabendo a ele:

  1. adiar os anseios e incessantes do id;
  1. perceber e manipular a realidade para aliviar as tensões do instinto do id;
  1. lidar com o anseio de perfeição do superego.

Veja essa Aula Completa Sobre o estudo do inconsciente humano que faz parte do nosso Curso Gratuito de Psicanálise

Gostou desse Artigo ?

Quer saber Mais sobre Psicanálise ?

 

Já Pensou em fazer o Curso Gratuito de Psicanálise Clínica com Certificado ?

 
Nosso Curso de Psicanálise Gratuito é formado por um Grupo Privado de Psicanalistas e Alunos Voltados para o atendimento GRATUITO de pessoas que Precisam de Ajuda por estarem com Sintomas e Transtornos Emocionais, com Problemas ligados a Depressão, Suicídio, Ansiedade.
Nossa Missão é AJUDAR 100 MIL PESSOAS nós Próximos 365 DIAS, Que estejam passando por VÍCIOS, SOLIDÃO, VONTADE DE SE MATAR, SE VONTADE DE VIVER, entre outras..
 
Queremos te dar Ferramentas para que Você possa MUDAR A VIDA de UMA PESSOA que Sofre com esse tipo de Problemas, Isso tudo de Forma GRATUITA !

Cadastre-se e Receba Agora em seu Email nosso CURSO GRATUITO de PSICANÁLISE com CERTIFICADO 

5 comentários

Deixar uma resposta

Fale Conosco
Tire Suas Dúvidas Agora !
Olá, Bem vindo ao Humaniza, para falar com alguém do nosso time e tirar suas dúvidas e só clicar em fale conosco..